Dicas

Como escolher um seguro de saúde para si?

Saber como escolher um seguro de saúde para si é importante para a garantia do seu bem-estar e do acesso aos melhores serviços e atendimentos. Saiba, hoje, como fazer!

Anúncios

Aprenda como escolher um seguro de saúde para si e para a sua família

pessoa com uma caneta presa entre os dedos, mexendo no mouse e pesquisando pelo computador
Você sabe como escolher um seguro para você? Fonte: Pexels.

É imprescindível saber como escolher um seguro de saúde para si e isso requer atenção. Afinal, é esta escolha que determinará quais são os serviços médicos aos quais você terá acesso.

Além disso, também impactará na qualidade de atendimento que você terá, acesso a recursos e mais. Então, sendo a saúde um assunto sério, é preciso que a escolha seja feita da forma correta e bem informada.

Logotipo Governo de Portugal, através do qual é possível solicitar Auxílio Filho

Conheça o Auxílio Filho: garanta assistência nos momentos delicados!

O Auxílio Filho é um benefício previdenciário que se volta aos trabalhadores portugueses. Afinal, ele evita perdas salariais por falta ao trabalho em razão de doença. Saiba mais e veja como solicitá-lo!

Por isso, para ajudar você, nós trouxemos alguns dos principais pontos de atenção na hora de escolher um seguro de saúde para si. Aqui, você encontrará as melhores dicas disponíveis.

Então, leia abaixo e saiba tudo sobre o assunto, desde como ler e interpretar os contratos corretamente a até o que observar na hora de escolher o certo para você!

Como escolher um seguro de saúde? Veja os principais pontos para observar!

Há diversos pontos

Entenda a linguagem do contrato de seguro

O contrato de seguro conta com uma linguagem bastante específica. Por isso, é importante que você esteja familiarizado com os termos utilizados.

Assim, saberá exatamente o que a seguradora está propondo, quais são seus direitos e deveres. Contudo, confira um apanhado geral dos principais termos:

  • Apólice: corresponde à formalização do contrato de seguro e apresenta as principais informações sobre ele (coberturas, data de assinatura, validade, renovação, capital disponível, mensalidades, etc.);
  • Prêmio: corresponde ao valor que você paga em favor da seguradora. Pode ser mensal, anual ou em outra frequência acordada pelas partes;
  • Coberturas: indica quais são as situações que o seguro cobre e dá assistência (por exemplo: atendimentos emergenciais, cirurgias, internamentos, etc.);
  • Exclusões: situações que o seguro não cobre;
  • Período de carência: corresponde ao tempo que deve decorrer entre o contrato e o início do uso dos serviços;
  • Doença preexistente: doença que você possua e já tenha diagnóstico quando da assinatura do plano de saúde. Deve ser informada à seguradora e também pode motivar a negação do contrato (caso em que a seguradora não aceita o risco de ter um consumidor como cliente).

Conheça as seguradoras e sua fama no mercado

Outro cuidado na hora de escolher o melhor seguro de saúde para si é conhecer quais são as seguradoras que o disponibilizam.

Hoje existem várias empresas que trabalham com seguros de saúde. Por isso, é necessário saber quais são as que prestam um serviço sério e de qualidade e quais não.

Para isso, faça pesquisas sobre a opinião de consumidores sobre os serviços dessas seguradoras. Igualmente, peça indicações para amigos e familiares e conheça as experiências deles com as empresas disponíveis.

Desse modo, você sabe melhor o que esperar de cada seguradora e quais são as que não dificultam o acesso aos serviços prometidos.

Saiba quais são as modalidades de comparticipação de despesas

Ao escolher o seguro de saúde é importante que você saiba que existem diferentes tipos de comparticipação. Ou seja, de forma de uso dos serviços. Veja alternativas:

  • Copagamento: nesta hipótese a despesa médica é dividida entre você e a seguradora. Ou seja, além do prêmio pago em favor da seguradora, você também deve suportar parte do valor das consultas, exames e outras coberturas. Essa maneira de comparticipação pode ter diferentes proporções. Ela somente se aplica para seguradoras que tenham uma rede de parceiros para atendimento;
  • Reembolso: nesse caso você paga pelo atendimento médico e, depois, apresenta o comprovante de despesa para a seguradora, que lhe fará o reembolso. Ele pode ser em 100% do valor da despesa médica ou menor, em caso de copagamento;
  • Mista: nesse caso o cliente pode usar serviços de dentro ou fora da rede credenciada e requerer o reembolso.

Capital disponível

Outro ponto que não pode fugir à atenção na hora de escolher um seguro de saúde para si é o capital disponível.

Ele corresponde ao valor total que cada segurado poderá utilizar anualmente. Em outras palavras, é até quanto o seguro cobre em despesas com saúde por ano.

Por exemplo, o seguro disponibiliza X mil Euros para despesas hospitalares, X para consultas, X para exames, etc.

Nesse sentido, considere que caso você necessite de internamento hospitalar e extrapole o valor total de cobertura, terá que pagar o restante das despesas.

Isso acontece mesmo que o seguro tenha cobertura, pois nesse caso você já utilizou o capital disponível. Desse modo, atenção ao valor disponível no contrato.

Aliás, lembre-se de analisar o capital disponível para cada serviço ou tipo de atendimento, pois tendem a variar entre si.

Coberturas

imagem com uma pessoa pesquisando sobre como escolher um seguro de saúde
A escolha de um bom seguro de saúde é muito importante, veja como fazer. Fonte: Pexes

Para escolher o melhor seguro de saúde para si é imprescindível que haja a análise de quais são as coberturas das alternativas disponíveis.

Afinal, elas representam quais são os produtos e serviços aos quais o segurado terá acesso e em que condições.

Portanto, elas revelam quais são os benefícios que o cliente encontra ao contratar esse plano, pois limita as disponibilidades.

Por exemplo, saiba que enquanto alguns planos cobrem a obtenção de aparelhos auditivos ou de locomoção, outros não oferecem essa cobertura.

Todavia, conheça os principais tipos de cobertura e o que cada uma delas significa e abarca:

  • Ambulatório: Cobertura de consultas de clínica geral ou com especialistas;
  • Cobertura médica internacional por doença grave: cobre consultas, internamentos e atendimentos médicos em solo estrangeiro. Aqui, é importante ver quais são os serviços específicos dispostos e os países em que eles são válidos;
  • Estomatologia: cobre a realização de consultas e tratamentos dentários;
  • Hospitalização: internações por tempo superior a 24 horas;
  • Medicamentos: correspondente aos medicamentos necessários para tratamentos no hospital ou em residência;
  • Próteses e Ortóteses: dá cobertura à compra de próteses diversas, como ortopédicas, aparelhos auditivos, óculos, etc.;
  • Segunda opinião médica: acesso a outro médico, para uma segunda opinião, em caso de doença grave.

Carência

Por fim, lembre-se de analisar qual é a carência exigida pelo plano de saúde.

Afinal, ela corresponde ao tempo que deve passar após a assinatura do contrato para que você tenha acesso aos serviços médicos.

Portanto, se você precisa de atendimentos imediatos ou possui algum tipo de predisposição a doenças, prefira os planos com carência menor, embora tendam a ser mais caros.

Adicionalmente, caso você tenha interesse em saber mais sobre o que é e como funciona NISS, veja a seguir!

ePortugal gov logotipo minimalista

NISS: o que é e para que serve o número de identificação social?

O Número de Identificação Social é essencial para que trabalhadores tenham direitos sociais em Portugal. Então, confira o que é NISS e como você pode obter o seu!

Em Alta

content

Como aderir ao AUTOvoucher: peça sem sair de casa

Aderir ao AUTOvoucher é muito prático e pode aliviar suas contas no fim do mês. Para isso, acesse a plataforma do programa e se inscreva!

Continue lendo
content

Como aderir à Disney Plus: Veja como ter acesso a milhares de conteúdos

Aprenda hoje como aderir ao streaming Disney Plus e tenha acesso a milhares de conteúdos para toda a família e todos os gostos!

Continue lendo
content

Como fazer avaliação na Venda o seu Carro e ganhar dinheiro?

Veja como é possível fazer, gratuitamente, avaliação na Venda o seu Carro para vender seu veículo usado a um preço justo!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Conheça o Programa Millennium BCP Rewards

O Programa Millennium BCP Rewards tem benefícios que garantem maior praticidade e economia nas suas compras. Descubra mais!

Continue lendo
content

5 dicas para evitar a ansiedade financeira

Para lidar com a ansiedade financeira você precisa se organizar: saber quanto gasta e quanto ganha, além de montar um planejamento mínimo.

Continue lendo
content

Cartão BPI ou BPI Prémio: qual o melhor?

Tanto o cartão BPI quanto BPI Prémio oferecem diversas vantagens, como descontos, seguros e mais! Confira e escolha o melhor para você.

Continue lendo